LIPOASPIRAÇÃO

Lipoaspiração

Também conhecida como lipoescultura, esta técnica aspira a gordura localizada em áreas específicas do corpo, modelando o contorno, eliminando excessos que dificilmente desaparecem com atividade física intensa ou alimentação especial. Algumas áreas de depósito de gordura têm características genéticas e hormonais muito fortes, por isso a lipoaspiração é o tratamento mais efetivo.

A lipoaspiração pode ser usada para tratar acúmulos de gordura em várias partes do corpo, incluindo coxas, braços, pescoço, cintura, costas, parte medial do joelho, peito, bochechas, queixo, pernas e tornozelos. Em alguns casos, a lipoaspiração é realizada isoladamente, mas é frequentemente usada com procedimentos de cirurgia plástica como aumento de mama, abdominoplastia e na a redução de mama.

A lipoaspiração não é um tratamento para a obesidade e não substitui a prática de exercício físico e bons hábitos alimentares. Indivíduos com áreas de gordura no corpo e que se exercitam regularmente são os que terão mais benefícios.

A cirurgia é realizada geralmente com anestesia peridural e sedação, dependendo da quantidade de áreas a serem tratadas. Para pequenas áreas pode ser realizada somente com anestesia local e sedação. Sempre em ambiente hospitalar para melhores resultados e segurança do paciente.

As áreas a serem tratadas são infiltradas com solução fisiológica com adrenalina, para reduzir o sangramento, e através de pequenos cortes menores que 1 cm em regiões bem discretas, o cirurgião plástico utiliza cânulas para  aspirar a gordura com movimentos repetidos e cuidadosos. A gordura sai limpa e pode ser processada por centrifugação para lipoenxertia em locais que necessitam aumento de volume ( glúteos), para corrigir assimetrias nas mamas ou preencher sulcos e imperfeições.

Há um limite máximo para a quantidade de gordura a ser aspirada recomendado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica que corresponde de 5 a 7% do peso corporal total. Além deste limite o paciente entra num faixa de risco de complicações sérias como anemia, embolia gordurosa e queda de imunidade.

A técnica de lipoaspiração surgiu em 1980, na França, e atualmente existem algumas modalidades como a lipolaser e a  vibrolipo (que utiliza um aparelho vibratório encaixado nas cânulas e promove uma vibração da ponta do instrumento). Todas as técnicas são válidas, desde que executadas por um cirurgião plástico, dentro dos limites de segurança, em ambiente hospitalar para evitar complicações e riscos para a vida do paciente.

Recomendamos a drenagem linfática no pós-operatório para reduzir as fibroses,o inchaço, a dor e atingir melhores resultados de contorno corporal. O uso de modeladores com tecidos especiais é necessário por 60 dias.

Por que é melhor?

  • Recupera e realça o contorno natural do corpo
  • Melhor e mais rápida tratamento para a gordura localizada
  • Cicatrizes muito pequenas e em lugares escondidos
  • Pode ser realizada com outras cirurgias plásticas.

Procedimentos